Mostrar 592 resultados

Descrição arquivística
Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Encarnação Português
Previsualizar a impressão Ver:

Contas de receita e despesa

Série documental constituída por um maço de documentos com diversas contas de receita e despesa da Irmandade dos Clérigos Pobres, rascunhos das contas e alguns recibos comprovativos de despesa.

Contas de receita e despesa

Maço de documentos constituído por papéis de contas diversas pertencentes à Irmandade dos Clérigos Pobres. Contém a Conta da receita e despesa de 1868/1869, manuscrita, aprovada em 1870-05-24 pelo Conselho de Distrito e a Conta em documento impresso, datado de 1870-08-30 e rascunhos de contas em papéis de formato mais pequeno, com datas entre 1876-10-24 e 1876-11-27 e recibos diversos datados entre 1875-12-03 e 1876-11-28.

Cartas patente da Irmandade dos Clérigos Pobres

Série documental constituída por dois maços com cartas patente de irmãos da Irmandade dos Clérigos Pobres, com datas entre 1843 e 1877, mas que dizem respeito a irmãos admitidos entre 1793 e 1877. As cartas foram organizadas por data de entrada na Irmandade dos Clérigos Pobres, seguindo a ordem do livro e folha em que foi registada a sua admissão.

Patente da Venerável Irmandade dos Clérigos Pobres com o Título da Caridade e Protecção da Santíssima Trindade

Cartas patente, dobradas, pertencentes a irmãos da Irmandade dos Clérigos Pobres, registados no Livro de Novos Irmãos f. 131 v.º (irmão admitido em 1793-05-27 e carta patente passada a 1843-09-20) até f. 229 (irmão admitido em 1839-05-21 e carta patente de 1843-09-21).

Compromisso

O Compromisso da Irmandade indica o modo como se deviam aceitar novos irmãos e quais as suas obrigações e direitos, a forma como se devia proceder à eleição dos membros da Mesa e as obrigações de cada um. Indica ainda a forma como deviam ser escolhidos e os deveres das pessoas que trabalhavam para a Irmandade com ordenado, as condições em que podiam ser aceites irmãos como pobres e em que condições os irmãos em geral podiam ser expulsos, como proceder em caso da morte de um irmão, entre outros. Série constituída apenas por um livro, organizado em sessenta e dois artigos divididos por vinte e um capítulos. No final tem o termo de aprovação pela Junta Grande da Irmandade do Arcanjo S. Miguel e Almas da Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação, com as assinaturas de todos os irmãos presentes e Carta Régia de Confirmação do Compromisso, datada de 18 de Fevereiro de 1832.

Compromisso da Irmandade do Arcanjo São Miguel e Almas erecta na Paroquial Igreja de Nossa Senhora da Encarnação

Capítulo 1.º Da acceitação dos Irmãos, suas qualidades, e obrigações (f. 1); Capítulo 2.º Da Eleição da Mesa (f. 2); Capítulo 3.º Das obrigações do Irmão Juiz (f. 3); Capítulo 4.º Das obrigações dos Irmãos Assistentes (f. 3 v.º); Capítulo 5.º Das obrigações do Irmão Secretario (f. 3 v.º); Capítulo 6.º Das obrigações do Irmão Segundo Secretário (f. 4 v.º); Capítulo 7.º Das obrigações do Irmão Procurador da Irmandade (f. 4 v.º); Capítulo 8.º Das obrigações do Irmão Procurador da Mesa (f. 5 v.º); Capítulo 9.º Das obrigações do Irmão Thezoureiro (f. 6); Capítulo 10.º Das obrigações do Irmão Enfermeiro (f. 6 v.º); Capítulo 11.º Das obrigações dos Irmãos Mordomos (f. 7); Capítulo 12.º Das obrigações do Irmão Conselheiro (f. 7); Capítulo 13.º Das Joias que devem pagar os supraditos Mesarios (f. 7 v.º); Capítulo 14.º Das obrigações dos Irmãos em comum (f. 7 v.º); Capítulo 15.º Das obrigações dos Padres Capellães e sua acceitação (f. 8); Capítulo 16.º Das obrigações de Mesa em commum (f. 9); Capítulo 17.º Do que a Mesa não pode fazer sem convocar Junta (f. 9 v.º); Capítulo 18.º Do que se deve obrar com os Irmãos pobres (f. 10); Capítulo 19.º Da causa porque os Irmãos devem ser expulsos (f. 10); Capítulo 20.º Do que se deve obrar no falecimento de algum Irmão (f. 10 v.º); Capítulo 21.º Das obrigações do Andador (f. 11 v.º). Não possui preâmbulo. Apresenta o Termo de aprovação em Junta da Irmandade de S. Miguel e Almas em 5 de Setembro de 1830 (f. 12 v) e Carta Régia de confirmação do Compromisso em 18 de Fevereiro de 1832 (f. 14). Registado a 1832-02-21.

Patente da Venerável Irmandade dos Clérigos Pobres com o Título da Caridade e Protecção da Santíssima Trindade

Cartas patente, dobradas, pertencentes a irmãos da Irmandade dos Clérigos Pobres, registados no Livro de Novos Irmãos f. 230 (irmão admitido em 1839-10-01 e carta patente passada a 1843-09-21) até f. 282 (irmão admitido em 1877-05-30 e carta patente de 1877-05-30). Existe ainda uma Carta sem referência a folha do Livro de Novos Irmãos com data de 1858-10-21.

Copiador de correspondência expedida

Contém as cópias das cartas e ofícios enviados pela Irmandade: aos irmãos (normalmente relativas a aceitação de cargos e quotas em atraso), à Irmandade do Santíssimo Sacramento da Igreja da Encarnação, ao Administrador do Bairro Alto (remetendo as Contas de gerência e o Orçamento Anual da Irmandade, que também vêm transcritas no livro), entre outros destinatários.

Correspondência da Irmandade de São Miguel e Almas erecta na Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação

Copiador de toda a correspondência recebida e expedida pela Irmandade de S. Miguel e Almas. Correspondência organizada por ordem cronológica, com numeração seguida de 1 a 42. Possui termos de abertura e encerramento.

Resultados 1 a 10 de 592