Mostrar 487 resultados

Descrição arquivística
Irmandade do Santíssimo Sacramento da Igreja de Nossa Senhora da Encarnação
Previsualizar a impressão Ver:

Diário da receita e despesa da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Igreja de Nossa Senhora da Encarnação

No topo de cada folha indica-se o ano a que reporta e a informação encontra-se estruturada em colunas, apontando a data (mês e dia), descrição da receita ou despesa, número de ordem, movimento diário (entradas, saídas e saldo), dinheiro em cofre e nos bancos; nas últimas colunas indicam-se as despesas e receitas relativas a rendas de casas. No final de cada ano possui um resumo total, organizado por verbas orçamentais.

Quotas

Cada verbete indica o número do livro e fólio do Livro de Assentos dos Irmãos, o nome do irmão, a morada ou local de trabalho (para cobrança) e data de entrada para a Irmandade. Alguns dos verbetes possuem anotações, tais como: falecido, remido, etc., e ainda registo de alterações de moradas ou outros elementos, como por exemplo, a passagem do pagamento da quota para outro familiar.

Listas para pedir donativos destinados à realização de obras na Igreja de Nossa Senhora da Encarnação de Lisboa

Duas listas para assentar donativos destinados à realização de obras na Igreja de Nossa Senhora da Encarnação de Lisboa: a lista respeitante aos irmãos da Irmandade do Santíssimo Sacramento apresenta, em colunas, os seguintes elementos: número do irmão (números 1 a 53), nome, morada e contribuição oferecida. A lista respeitante aos fiéis indica o nome, morada e quantia recebida.

Receita e despesa do Cofre de Socorros da Real Irmandade do Santíssimo

Receita e despesa separadas, respectivamente à esquerda e à direita da folha, indicando, para cada registo, a data (ano, mês e dia), o descritivo da receita ou da despesa e respectiva quantia. Cada registo é rubricado pelo escrivão (de 1893 a 1898), mas os da receita não possuem a rubrica do tesoureiro, como fora estipulado pelas Instruções do Governo Civil de Lisboa de 1859. No final de cada ano económico apresenta o termo de encerramento das contas, assinado pelos membros da Mesa da Irmandade, com os valores totais anuais e saldo respectivo por extenso. A data final da unidade de instalação coincide com o período em que a Comissão Administrativa termina e se inicia nova administração, com a gerência de uma Mesa eleita pela Irmandade. Possui termos de abertura e encerramento. Tesoureiro: Abílio Barata e Silva; João Baptista Teixeira; Matias José Coelho. Escrivão: José Joaquim Barata Correia.

Receita feita por Francisco António Colffs como tesoureiro da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Paroquial Igreja de Nossa Senhora da Encarnação

Regista as verbas que o tesoureiro Francisco António Colffs recebeu, indicando, em colunas, a folha do livro de receita da Irmandade (ver série com ref.ª PT-INSE-ISSIE/GF/03/01-08 e 09), a descrição da receita carregada na sua conta e valor respectivo. Neste primeiro livro, no verso da folha de título, apresenta ainda os nomes dos membros e cargos respectivos da nova Mesa, que tomara posse em 8 de Março de 1790 e dos definidores eleitos. Nas folhas 91 a 98, indica ainda, em listas anuais, os pagamentos das jóias e tochas dos mordomos e irmãos novos e das jóias pagas pelos mesários, entre 1789 e 1796. Tesoureiro: Francisco António Colffs.

Inventário de todas as alfaias, que pertencem à Irmandade do Santíssimo Sacramento da Paroquial Igreja de Nossa Senhora da Encarnação. Onde existem e a cargo de quem estão

A informação encontra-se organizada por localização - sala ou corredor, armários e prateleiras, indicando: quantidade, descrição dos paramentos ou alfaias, características, cores e observações (ex.: falta, usado, novo, para acompanhar o Santíssimo, no trono, no cemitério, com guarnição de ouro fino, etc.). Apresenta descrição dos objectos a cargo do irmão procurador da Mesa, do fabriqueiro, do tesoureiro, do andador e do escrivão da Mesa e localizados na Casa dos Armários, na Casa da Cera, no corredor, Casa da Fábrica e na Igreja. Possui uma anotação na primeira folha: “Em 22 de Fever.º de 1830 tomei posse do cargo de Procurador da Mesa da Irmand.e do SS. Sacram.to da Freg.ª de N. S. da Encarnação e nesto caderno estão assentes todas as Alfaias pertencentes a d.ª Irmand.e com as faltas q apontei nos seus competentes lugares”. Não possui termos de abertura e de encerramento. Consultar também Cartório - Diferentes objectos, Maço 1, n.º 23 (ref.ª PT-INSE-ISSIE/CT/04-01).

Inquilinos

Processos de correspondência com inquilinos das propriedades da Irmandade do Santíssimo Sacramento: Henrique Manuel Serra Lopes (1993), Rosa Adelino, L.da (1952-1958), José Pimenta e Laurinda Duarte da Costa (1958-1996), José Fernandes Martins e esposa (1979-1980), José Maria da Silva (1952), Ventura Ledesma Abrantes (1950 e 1969), António Gonçalves Calçada (1991-1996) e António Costa (1955-1994).

Pública-forma da Carta Régia de 2 de Maio de 1865

Pública-forma da Carta Régia de 2 de Maio de 1865, passada em virtude do Decreto de 28 de Março do dito ano, pelo qual a Irmandade do Santíssimo Sacramento da Paroquial Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, foi autorizada a vender duas propriedades de casas situadas na Rua da Atalaia números 13 a 25, e outra na Rua da Cruz números 79 e 81.

Livro para registo de rendas, impostos e comparticipação de electricidade pelos inquilinos da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação

Registo do pagamento de rendas, impostos e comparticipação de electricidade pelos inquilinos da Irmandade, organizados cronologicamente e por inquilino. Contém a seguinte informação: nome do inquilino e morada no topo da folha; no lado esquerdo da folha apresenta os pagamentos a realizar pelos inquilinos, indicando a data (ano, mês e dia), a renda e o período a que diz respeito e o valor; e, nas colunas do lado direito da folha, a data (ano, mês e dia), a renda recebida e a que período respeita, referenciando o número de documento de receita e a folha do livro em que se acha registado, e o valor recebido. Por baixo da linha do pagamento da renda tem também a comparticipação da electricidade ou imposto pago pelo inquilino, indicando também as referências ao livro onde foi feito o registo da receita. No final da folha tem a referência da folha onde continua o registo do pagamento do mesmo inquilino.

Resultados 11 a 20 de 487