Mostrar 786 resultados

Descrição arquivística
Irmandade dos Clérigos do Porto Com objeto digital
Previsualizar a impressão Ver:

Sedofeita

Livro do rol das missas celebradas na Colegiada de São Martinho de Cedofeita, pelas almas dos Irmãos falecidos da Irmandade dos Clérigos do Porto.
Esta fonte contém os róis de missas por dois Irmãos dos Clérigos do Porto, com as respectivas certidões passadas por João António Gomes, Tesoureiro-Mor e Provedor das Capelas da Insigne Colegiada de São Martinho de Cedofeita.
A fl. 1v. encontra-se um termo explicativo da forma como as missas devem ser aplicadas, conforme o § 1.º, capítulo 8.º dos Estatutos da Irmandade dos Clérigos do Porto. Este termo foi redigido pelo Secretário da Irmandade, João Vieira Gomes de Carvalho, em 17 de Dezembro de 1802.
Esta fonte contém termo de abertura (fl. 1) e termo de encerramento (fl. 8v.).

Caderno das Missas de Passo de Souza

Livro do rol das missas celebradas no Mosteiro de Paço de Sousa, pelas almas dos Irmãos falecidos da Irmandade dos Clérigos do Porto.
Esta fonte contém os róis de missas por cinco Irmãos dos Clérigos do Porto, com as respectivas certidões passadas por António dos Serafins Pereira, Sacristão-Mor do Mosteiro do Salvador de Paço de Sousa.
No fl. 14v., encontra-se o recibo de pagamento da quantia competente pelo Secretário da Irmandade dos Clérigos do Porto em 23 de Agosto de 1803.
Esta fonte contém termo de abertura (fl. 1) e termo de encerramento (fl. 10v.).

Senhora das Dores. Receita e Despeza para 1881, 1882 e seguintes

No primeiro fólio é indicado o saldo e a receita do ano económico relativo ao período entre 1 de Julho de 1880 e 30 de Junho de 1881. Depois do registo de receita e despesa (que termina em Setembro de 1888) seguem-se alguns fólios em branco e é registada a «Receita do peditório da bacia à porta da Igreja» entre Agosto de 1886 e Setembro de 1888 e ainda o rendimento da venda de «folhetos» de Santos.
Os itens de receita e despesa entre Abril e Junho de 1883 encontram-se em falta mas estão registados no livro «Senhora das Dores. Diário 1881 a 1882» (PT/ICPRT/IC/B/040/0003).

Officios e responsos

Registo de valores pagos por ofícios de corpo presente (ex.: Irmãos, Bispo, Abade, Ex-Mesário), missas gerais, responsos, exéquias por alma do Papa Leão XIII mandadas celebrar na Igreja dos Clérigos pela Associação Católica do Porto. Apresenta listas de nomes de quem recebe as quantias pelos mesmos ofícios (ex.: Diácono, Celebrante, Mestre de Cerimónias), indicando-se, em vários casos, em vez da quantia, a expressão «grátis».
Inclui uma folha solta com lista de nomes de Padres com anotações à frente de cada um: «deixei recado»; «vem»; «está doente»; «não pode»; «está fora»; entre outras.

Igreja e Sacristia da Irmandade dos Clérigos do Porto

Despeza da Infermaria

Livro de registo da receita e despesa da Enfermaria da Irmandade dos Clérigos do Porto. Os registos encontram-se organizados por doentes (ex.: «Despeza, que nós os Mordomos da Enfermaria abaixo assinados fizemos em o mez, que teve principio a 11 de Setembro, e fim a 10 de Outubro, na doença do Nosso Irmão o Reverendo Conego Domingos Ribeiro Nunes (…)» - fl. 3v.) e contêm os seguintes dados: identificação do Irmão enfermo (nome e, por vezes morada); data de entrada do doente; nome dos Mordomos do Hospital e Enfermeiro-Mor em funções; descrição das receitas (ex.: quantia paga pelo Secretário para suportar as despesas da Enfermaria) e despesas (ex.: mantimentos, vestuário, alimentos, mobília, remédios, pagamentos de ordenado ao pessoal auxiliar, entre outros) e indicações diversas, tais como data de falecimento dos doentes e remissão para o registo de entrada na Enfermaria.
Este livro contém termo de abertura (fl. 1) e termo de encerramento (fl. 238v.).

Hospital da Irmandade dos Clérigos do Porto

Livro do Fundo do Nosso Hospital

Neste livro, o registo de entrada de dinheiro encontra-se registado nos fólios 3 a 19 e 126 a 140 e a administração da caixa do hospital entre os fólios 19v. e 101.
Nos fólios 2 a 2v. encontra-se um termo, relativo a uma decisão da Mesa de 20 de Abril de 1786, em que se enumeram quais os capitais que se colocaram a render para aumentar o fundo da administração do Hospital da irmandade dos Clérigos do Porto.
Este livro contém termo de abertura (fl. 1) e termo de encerramento (fl. 140v.).

Porta de Sima de Vila

Nesta fonte implementaram um sistema de controlo, assente na posição dos vértices superiores de triângulos, que auxiliava a memória dos Zeladores no cumprimento das suas tarefas.

Inventários Egreja dos Clerigos Porto

Unidade de informação constituída pelos seguintes arrolamentos de bens:

  • «Inventario da sacristia da Egreja dos Clerigos do Porto» ([posterior a 1762] (data mencionada no inventário); 1 brochura com [8] fólios);
  • «1.ª (Inventário)» ([posterior a 1754] (data mencionada no inventário); 1 brochura com 9 páginas);
  • «2.ª Copia que ficou do inventario que, exigido pela portaria do Diario do Governo de 11 de Maio de 1917, foi enviado à Direção Geral de Assistencia, por intermedio da Administração do Bairro Occidental em 31 de Julho de 1917 observação Em 5 de Julho de 1917 saiu uma outra Portaria com o n.º 1011 mandando proceder à actualisação e revisão periodica e quinquenal dos inventarios em todos os annos terminados em 0 ou em 5. Em 30 de Maio de 1921 – Veio uma circular chamando a attenção para o que dispõe a citada Portaria relativamente a actualisação e revisao do inventario dentro do anno.» (1917-07-31; 1 brochura com 15 páginas; numa das páginas finais surge um documento, de 1917-07-28, relativo à avaliação dos 10 sinos colocados na Torre da Igreja). Este último arrolamento apresenta os bens da Irmandade agrupados por secções e avança uma avaliação monetária para os mesmos.

[Inventários 1801 a 1841]

Maço constituído pelos seguintes arrolamentos de bens:

  • [Inventário] ([posterior a 1826] (data mencionada no inventário); 2 brochuras totalizando 20 fólios: [10] + [10]);
  • [Inventário] (data de produção desconhecida; 14 brochuras totalizando 48 fólios: 10 + 6 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + [10]);
  • [Inventário] ([posterior a 1841] (data mencionada no inventário); 4 brochuras totalizando 36 fólios: [10] + [8] + [16] + [2]);
  • «Inventario da Veneravel Irmd.e Clerical da Cid.e do Porto feito em o anno de 1826.» (1826-10-14; 1 brochura totalizando 11 fólios);
  • «Mapa extraído fielm.te do Inventario a que se procedeu nesta N. V. Irmand.e Clerical em o Mêz de Março de 1832. (…)» (1801-04-17 e 1832-03-00 a 1837-05-23; 1 brochura totalizando 16 fólios; entre os fólios 9v e 10, surge solta uma folha relativa às roupas brancas; entre os fólios 13v e 14, surge solta uma «Copia do Mappa que se mandou a Sua Alteza Real de todas as peças de prata que respeitão ao Culto Divino desta Veneravel Irmandade de N. S.ra d’ Assumpão do Soccorro dos Clerigos Pobres desta Cidade do Porto. em 17 d’ Abril de 1801.»);
  • «Inventario do q.e se fes entregá ao R.do Thezr.o da Igr.a» (data de produção desconhecida; 1 brochura totalizando [4] fólios).
Resultados 81 a 90 de 786