Mostrar 592 resultados

Descrição arquivística
Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Encarnação
Previsualizar a impressão Ver:

Demonstração das despesas anuais, que deve fazer a Irmandade do Santíssimo da Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação

Cada registo diz respeito a um dos encargos: do lado esquerdo, indica-se qual o encargo, a sua proveniência, estimativa do custo para a Irmandade e dos rendimentos que a Irmandade possui para a sua satisfação. Por vezes existe uma anotação a informar que já não existem rendimentos suficientes para a satisfação do respectivo encargo. Possui um índice (fl. 93) com indicação da folha em que se encontra a descrição de cada encargo. O índice é sequencial, com a mesma ordem dos próprios registos no livro. Não apresenta termos de abertura e encerramento.

Diário da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação, para ser escriturado mensalmente

Inclui: 1- um inventário geral das acções activas e passivas da Irmandade do Santíssimo Sacramento: apólices do empréstimo para as obras da Igreja, padrões de juro próprios da Irmandade, propriedades de casas, foros, dívidas à Irmandade por empréstimo de dinheiro a juros com padrões ou casas hipotecadas, entre outros (f. 2-7, com acrescentos noutros fólios); 2- um inventário dos bens móveis: prata, ornamentos, paramentos, capas, roupa branca, tocheiros, castiçais e outros; 3 - um registo em formato comum nos livros Diários, ou seja, o local e data (dia, mês e ano) ao centro da página, o descritivo da receita ou despesa, período a que diz respeito, referência ao livro de receita ou despesa e fólio respectivo e as quantias recebidas ou entregues, com os valores em numeral divididos em metal e em papel (folhas 7 e 8 e 12 a 20). No ano de 1806 todos os registos possuem, na margem esquerda, a referência ao Livro de Tombo (ver série ref.ª PT-INSE-ISSIE/GF/10) ou ao Livro de Contas Correntes (ver série PT-INSE-ISSIE/GP/01-02). No ano de 1807 não existem estas anotações marginais. Tesoureiro: Marcos Aurélio Rodrigues; Miguel José Rodrigues. Escrivão: José de Carvalho e Araújo.

Receita e despesa do tesoureiro

Registos da receita e despesa dos tesoureiros entre 1806-01-04 e 1811-12-31: conta da receita e despesa do tesoureiro Aurélio Rodrigues f. 1-5 e encerramento da conta, f. 5 v.º-6; conta da receita e despesa do tesoureiro Miguel José Rodrigues f. 7-23 e encerramento da conta f. 24 (1811-12-31). Nesta parte, o livro apresenta-se com uma tipologia semelhante a um livro Caixa, com os registos da receita na página da esquerda e os da despesa na página da direita, com a informação disposta em colunas, indicando: ano, mês e dia, descrição da receita/despesa e valores divididos em colunas com as quantias em papel e em metal. No final de cada folha estão as rubricas do tesoureiro (à esquerda) e do escrivão (à direita). Os averbamentos da despesa possuem uma numeração sequencial, correspondendo à mesma numeração dos documentos comprovativos (ver série com ref.ª PT-INSE-ISSIE/GF/05). Contém ainda as contas correntes entre 1812-01-01 a 1817-11-30, incluindo a demonstração da conta do tesoureiro Miguel José Rodrigues com o procurador da Mesa, Manuel Francisco da Cruz, f. 26 v.º-27(1809-03-10 a 1811-12-31); o irmão tesoureiro Miguel José Rodrigues em conta corrente com a Irmandade f. 27 v.º-28 (1812-03-06 a 1812-05-30); o balanço em 1813-05-30; o irmão procurador da Mesa, Manuel Francisco da Cruz, em conta corrente com a Irmandade, por morte do tesoureiro Miguel Rodrigues, f. 28 v.º-29 (1812-01-01 a 1817-11-30). Surgem referências ao livro de rendimentos da fábrica da Igreja e livro de contas correntes com o Procurador. No final de cada ano económico, existe um termo de conferência e exame da conta, assinado por todos os membros da Mesa da Irmandade. Tesoureiro: Marcos Aurélio Rodrigues; Miguel José Rodrigues. Escrivão: José de Carvalho Araújo. Procurador da Mesa: Manuel Francisco da Cruz.

Diário da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação

Os registos da despesa e receita estão organizados cronologicamente, lançados com data do pagamento ou recebimento, indicando a data (mês, dia e ano), entidade devedora ou credora, descritivo da receita ou despesa e valor da mesma. A numeração à margem remete para os respectivos documentos comprovativos de receita ou despesa (ver série ref.ª PT-INSE-ISSIE/GF/05). Não possui termos de abertura e de encerramento.

Carta de Padrão do rendimento anual de 840$000 réis assente na Folha da Dízima do Pescado

Carta de Padrão passada com salva de 840$000 réis de juro anual a 5%, assente no Almoxarifado das Dízimas do Pescado de Lisboa, passada aos padres e capelães das capelas instituídas por D. Antónia Francisca de Mendonça.

Extracto de contas por verbas das ordens de pagamento e recibos anexos

Registo de ordens de pagamento (documentos de despesa) organizado por verbas orçamentais. Registo: número de verba e designação da verba de despesa e a indicação do nome a quem foi pago e por quem. Na margem esquerda indica-se o ano económico e o mês e dia de pagamento. Na margem direita indica-se o valor da ordem de pagamento, o valor total de cada verba orçamental e a quantia total paga. No final de cada página indica-se o total das quantias indicadas acima. As verbas estão organizadas por ano económico e por número de verba orçamental. No final de cada ano económico apresenta o resumo das contas com a quantia total da receita e da despesa e o valor total, primeiro com a descriminação das verbas e depois só o total anual da despesa, da receita, o saldo em poder do tesoureiro, a dívida do tesoureiro e o saldo final. No final deste resumo anual tem uma anotação a indicar ser esta uma cópia das contas enviadas ao Governo, assinada pelo 2.º escrivão da Mesa da Irmandade.

Legados pios e modelos de requerimentos

Modelos dos requerimentos necessários para a Irmandade do Santíssimo Sacramento proceder à liquidação dos encargos pios a seu cargo: atestado passado pelo Capelão celebrante das missas, o requerimento para pedir Alvará de quitação ao Juiz de Legados Pios e diversos modelos de certidões, a ser passadas pela Irmandade, como comprovativo do cumprimento dos legados (f. 1-8). Apresenta também as contas dos legados dos beneméritos: D. Maria Carolina de Avilez Cardoso (1894-1929), Camilo António da Silva (1894-1921), Conselheiro Marçal José Ribeiro (1895-1919), Manuel Sousa Caldeira e outros (1895-1919), Francisco Xavier de Araújo (1892-1919) e Nicolau Pereira (1897-1919) (f. 9-33). Em anexo, apresenta ainda rascunhos de contas dos legados pios de outros beneméritos, que não chegaram a ser transpostos para o presente livro: D. Emília Cândida Rodrigues (1899-1902), D. Antónia da Costa (1906-1942), António Joaquim Abranches (1918-1941) e Domingos Francisco Lafonte (1904-1934). As contas referidas indicam o nome do benemérito, a duração do legado, morada na época em que faleceu, valor do legado, data de extinção e descrição dos encargos religiosos e civis respectivos e sua liquidação anual. Também em anexo apresenta modelos de requerimentos dactilografados relativos ao cumprimento de legados pios, certidões do cumprimento de encargos pios, como esmolas e missas, e diversos Alvarás de quitação da tomada de contas dos encargos pios.

Livro Caixa

Informação organizada cronologicamente, dividida em receitas e despesas, indicando cada assento, estruturado em colunas, o ano, mês e dia, a descrição da receita ou da despesa, a importância recebida ou paga e os subtotais. No final de cada página apresenta o somatório total e, no final de cada mês, o saldo mensal.

Livro de Caixa a escriturar pelo tesoureiro em conformidade do disposto no Artigo n.º 82 e seu § único do Regulamento Geral das Associações Religiosas dos Fiéis

Informação disposta em colunas, com a receita e despesa separada, respectivamente à esquerda e direita da folha, indicando a data (ano, mês e dia), número da guia ou ordem de pagamento, nome do indivíduo ou entidade que paga ou recebe, proveniência da receita ou despesa e os respectivos valores. No final de cada página e de cada mês apresenta também o saldo parcial ou mensal. Neste livro, entre 1838 e 1840, apresenta ainda termos de encerramento anuais, com os totais da despesa e receita por extenso, o saldo final e assinado por todos os membros da Mesa. Apresenta também os encerramentos no final do biénio de gerência da Mesa administrativa, em finais de Maio de 1938 e de 1940. Possui termos de abertura e encerramento.

Livro de verbas da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Paróquia de Nossa Senhora da Encarnação (borrão)

Indica em cada folha o ano, se é receita ou despesa e, à esquerda os meses do ano. Dispostas em colunas apresenta as diversas verbas orçamentais, as quantias recebidas / despendidas e os totais de cada coluna / verba. Nalguns dos anos apresenta, na última coluna, os valores totais recebidos ou despendidos em cada mês.

Resultados 1 a 10 de 592