Previsualizar a impressão Fechar

Mostrar 487 resultados

Descrição arquivística
Irmandade do Santíssimo Sacramento da Igreja de Nossa Senhora da Encarnação
Previsualizar a impressão Ver:

Relação de Arrendamentos / Relação de Inquilinos

4 processos com documentos relativos ao arrendamento de casas nos prédios do Largo das Duas Igrejas, Rua da Atalaia, Rua da Cruz, Rua das Trinas, Travessa da Queimada, Rua dos Calafates, Rua Nova de Jesus e de um terreno junto do Cemitério; relações ou listas de inquilinos e de rendas pagas por inquilinos; pagamento da décima relativa às propriedades da Irmandade do Santíssimo Sacramento na Rua da Atalaia e Rua Larga de S. Roque; pedido da Irmandade de isenção da décima; pedido para o pagamento da décima se efectuar apenas na Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação e diversos conhecimentos relativos ao pagamento de rendas pelos inquilinos da Irmandade, referentes à época em que as casas da Rua da Atalaia tinham estado penhoradas pelas Chancelarias da Corte e Reino.

Rendimentos das propriedades

Série constituída por um livro de registo de rendas, abarcando o período entre o primeiro semestre de 1812 e o segundo semestre de 1817. Existem listas semelhantes com os rendimentos das propriedades no livro com a ref.ª PT-INSE-ISSIE/GP/PR/01-02. Este registo parece ter servido de base para serem emitidos os recibos de rendas, todos os semestres, para serem entregues ao cobrador da Irmandade e este poder colectar os inquilinos.

Resumo de contas do Cofre de Socorros da Real Irmandade do Santíssimo Sacramento

Registos organizados por ano económico, uma folha por ano. À esquerda: a receita com as várias rúbricas, saldo do ano anterior e saldo restante do ano. À direita: a receita com as várias rúbricas, saldo da receita que passa para o ano económico seguinte. Encerramento da conta no final de cada ano económico. Possui termos de abertura e encerramento. Tesoureiro: João Baptista Teixeira; Martins José Coelho. Escrivão: José Joaquim Barata Correia.

Senhor Jesus dos Passos da Igreja de Nossa Senhora da Encarnação

Apresenta, na página da esquerda, a despesa realizada e, na página direita, a receita, indicando o ano, mês e dia, a descrição da despesa / receita e a quantia gasta / recebida com o subtotal em cada página e a quantia total em cada ano. A despesa feita com a Imagem incluía a sua execução, tendo sido esculpida por Pedro Maria Silva e encarnada por Caetano José Pedroso, além de outras despesas como a construção da urna, pinturas, ornamentos e conservação. As receitas da Imagem provinham do mealheiro respectivo.

Termo de admissão de irmão nesta Irmandade, de Sua Alteza Real O Príncipe D. Carlos

Termo de admissão de 1885-04-19: «(…) anuindo de bom grado ao convite que a referida meza lhe fizera permittia a inscripção do Seu Real Nome, como Irmão d'esta Irmandade, e por isso foi lavrado o prezente termo, que vae ser assignado por Sua Alteza Real, e por Daniel João Gonçalves, primeiro escrivão da meza d'esta Irmandade». Assinam o príncipe D. Carlos e o 1.º escrivão. Segue-se a transcrição do extracto da Acta da Sessão extraordinária da Assembleia-geral da Irmandade, datada de 1885-04-26, que respeita à nomeação do príncipe D. Carlos, Duque de Bragança, como juiz honorário perpétuo, sob proposta do juiz, que foi aprovada na referida Assembleia-geral, por unanimidade. Está assinada por todos os irmãos presentes na referida sessão. Apresenta ainda a cópia do ofício dirigido ao príncipe, que acompanhou a entrega da carta patente de irmão e em que se participa a sua nomeação como "Juiz Honorário Perpétuo da Irmandade", datado de 1885-04-27. Possui termos de abertura e encerramento. Juiz: Francisco Ribeiro da Cunha. Primeiro Escrivão: Daniel João Gonçalves.

Termos da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Paroquial Igreja de Nossa Senhora da Encarnação

Termos de eleições dos irmãos que serão eleitores, seguidos dos termos de eleições dos membros da Mesa e mais oficiais: juiz, escrivão, tesoureiro, procurador da Mesa, procurador-geral, mordomos e conselheiros e os respectivos termos de posse. Este livro termina com a extinção da Mesa da Irmandade e com a nomeação da Comissão Administrativa, nomeada pelo Alvará do Governo Civil de Lisboa datado de 9 de Março de 1911. Possui termos de abertura e encerramento. Tesoureiro: Joaquim Pedro Parente; Fernando Tomás de Brito; Epifânio Torcato Maciel; outros. Escrivão: Marcelino Fernandes da Cruz.

Resultados 461 a 470 de 487