Mostrar 487 resultados

Descrição arquivística
Irmandade do Santíssimo Sacramento da Igreja de Nossa Senhora da Encarnação
Previsualizar a impressão Ver:

Despesa feita por Francisco António Colffs, como tesoureiro da Irmandade do Santíssimo Sacramento

Registo dos pagamentos relativos à conta do tesoureiro Francisco António Colffs indicando, em colunas, a data (ano, mês e dia), número do documentos (apenas em 1790), o descritivo da despesa, a folha do livro da despesa da Irmandade ou da despesa da Fábrica (ver séries com ref.ª PT-INSE-ISSIE/GF/03/02-07 e PT-INSE-ISSIE/GF/04-17) e o valor despendido, em réis. Na folha 53 possui um termo assinado pelo escrivão da Mesa da Irmandade datado de 11 de Outubro de 1803, posterior ao falecimento do tesoureiro Colffs, certificando que o herdeiro do tesoureiro tinha apresentado as suas contas e livros, solicitando que fossem examinados e corrigidos se necessário e que lhe fosse passada uma quitação ou encerramento em forma, nos livros de receita. Apresenta ainda o saldo da conta já corrigido, com indicação do valor em dívida da Irmandade com o herdeiro do tesoureiro Colffs. Tesoureiro: Francisco António Colffs. Escrivão: Manuel Ribeiro Guimarães.

Despesa feita com a obra da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Encarnação que principiou em 5 de Julho de 1790 e o resumo das folhas entregues no Juízo da Colecta

Registo das despesas realizadas com a obra de reconstrução da Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, organizados à semana, apresentando cada folha de obra os seguintes elementos, dispostos em colunas: a data (ano, mês e dia), número da semana, valores despendidos com os pedreiros, carpinteiros, canteiros e trabalhadores, com o material de construção, como cal, areia, pedra, madeiras, aviamentos, ferragens, tijolos e telha, com a retirada de entulho e com o Arquitecto. A última coluna apresenta o valor total despendido na folha da semana. Na folha 57 apresenta um resumo das folhas de obra da Igreja, remetidas ao Juízo da Colecta entre 1791 e 1803, indicando a data de remessa ao Juízo (ano, mês e dia), quantidade de folhas de obra, o primeiro e o último número das folhas entregues, os valores parciais gastos com os vários operários, materiais e serviços e o valor total. Tesoureiro: Francisco António Colffs.

Inventário da Irmandade do Santíssimo da Encarnação para se lançarem todos os bens e alfaias que lhe pertencem

Transcrição do inventário geral realizado em 1843: registo de prédios, prata, paramentos, imagens, roupas, louça e mobília que servem ao culto; mobília na arrecadação e na Casa de Despacho da Irmandade e os paramentos na Igreja. Separadamente inclui ainda os bens existentes na Sacristia, a cargo do Padre Tesoureiro da Igreja: prata, paramentos, alfaias e mobília. Tem um aditamento ao inventário no f. 7 v.º. O livro apresenta termos de abertura e encerramento. Secretário da Comissão Administrativa: António José de Figueiredo.

Relatório da entrega do cofre, títulos, pratas, paramentos, alfaias e móveis da Irmandade

Relatório da entrega dos bens, pela Mesa da Irmandade do Santíssimo Sacramento dissolvida, à Comissão Administrativa, com base no Inventário de 1857-08-18 (36 f.), entre 1859-01-16 e 1859-04-24: entrega do cofre, títulos, pratas, paramentos, alfaias e mobiliário.

Assento de todas as propriedades de casas pertencentes a esta Irmandade do Santíssimo Sacramento da Freguesia de Nossa Senhora da Encarnação, com a divisão dos quartos e seus inquilinos

Assentos, organizados por ruas, registando as propriedades de casas que a Irmandade possuía ou administrava para arrendamento. Cada folha diz respeito a um inquilino, ou a dois, nos casos em que existe mudança de arrendatário. Em cada registo indica-se a data (ano, mês e dia), o andar de casas, a rua, o nome do inquilino, a renda acordada, a periodicidade do pagamento da renda (anual, semestral) e alterações da renda, no lado esquerdo da folha; no lado direito da folha assentam-se os pagamentos realizados, indicando a data (ano, mês e dia) em que foi passado o conhecimento, de que valor e data do seu vencimento (mês e ano). Existem ainda outro tipo de assentos (f. 43 a 49): 1) Mapa de conhecimentos para o tesoureiro assinar, de forma a fazerem-se as cobranças, registando-se as moradas de casas, a data, o nome do inquilino e a renda. 2) Mapa de conhecimentos assinados pelo tesoureiro interino, em que se apresenta o nome do inquilino, as quantias pagas de décimas (em metal e em papel) e a renda cobrada. No final tem um resumo dos conhecimentos e anotações. Possui ainda um índice final com a indicação do nome da rua e os fólios respectivos. Neste período, de 1802 a 1806, a Irmandade do Santíssimo Sacramento possuía casas para arrendamento na Rua Nova de Jesus, na Rua da Atalaia, na Rua da Cruz, na Rua dos Calafates, na Travessa da Queimada e na Rua das Trinas, ao Mocambo. Faz-se referência no final de alguns registos de que as cobranças dos inquilinos passam a fazer-se no “Livro de Correntes” (ou Contas Correntes) a partir de 1806.

Resultados 451 a 460 de 487