Mostrar 428 resultados

Descrição arquivística
01. Secretariado Nacional do Monumento a Cristo Rei
Previsualizar a impressão Ver:

Carta do Deão Manuel Alves da Cunha

(Luanda) Informa que envia uma ordem de pagamento a favor do Secretariado em nome de Monsenhor Amadeu Ruas no valor de 1.223$00. Contabiliza o total de valores enviados pela diocese até à data (23.512$00) e pede para lhe serem enviadas as notas de entrega das importâncias remetidas por cheque em 2 de junho e 7 de julho. Confirma que a subscrição continua aberta e que receberam impressos de propaganda por duas vezes.

Manuel Alves da Cunha

Carta do bispo de Cabo Verde

(Lisboa, R. Silva Carvalho) Devolve maços de listas ao P. Sebastião e pede-lhe para definir em conjunto com Monsenhor António José Bouças, que ficou a Governar a Diocese durante a sua ausência, um número mais adequado de listas tendo em vista a população "miserável e diminuta". Refere que já em 31 de agosto de 1938 tinha pedido listas para a subscrição do Monumento e que o P. Sebastião tinha prometido o envio em 22 de fevereiro de 1939. No dia 15 de julho de 1939 foi obrigado a viajar para Lisboa por motivos de saúde. No dia 10 de fevereiro foram devolvidos pelo correio de Cabo Verde 4 maços, registados no correio de Lisboa a 7 de dezembro de 1939.

Rafael Maria da Assunção

Voto do Episcopado Português (versão)

(Santuário de Fátima) Voto feito pelo Episcopado Português reunido em Fátima prometendo a Jesus a construção de um Monumento em honra da realeza do seu Divino Coração para obter a graça do Estado acordar num estatuto que reconhecesse à Igreja Católica os respetivos direitos e liberdades. A invocação final aos Corações de Jesus e Maria e aos Anjos e Santos do Paraíso está rasurada.

Carta do P. Manuel

(Nova Goa, Instituto S. Francisco Xavier) Começa por se desculpar por não ter dado notícias mais cedo. Relata a visita que fez ao Paço Patriarcal, acompanhado do Reitor do Colégio, para apresentar cumprimentos e entregar a carta do P. Sebastião, os cartazes, os folhetos, os jornais e os prospetos. Informa que os bispos não se opunham à recolha de donativos, mas não se comprometiam a dirigir qualquer apelo à Diocese, delegando essa tarefa no Apostolado da Oração na pessoa do P. Gonçalves. Avisa porém que este padre, tendo em conta as circunstâncias da Diocese, não achava bem que se angariasse esmolas para o Monumento. Tranquiliza apesar de tudo o P. Sebastião e felicita-o pelos donativos que já conseguiu como se pode ver nas colunas do jornal A Voz.

Voto do Episcopado Português

(Santuário de Fátima) Voto feito pelo Episcopado Português reunido em Fátima. O texto, igual ao anterior, não tem rasuras e inclui uma nota do cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira, frisando que o voto só obriga os bispos a esforçarem-se, sem indicar nem os meios nem o tempo, para não prejudicar as grandes necessidades da Igreja.

Carta do P. José Francisco Soares

(Lages da Flores) Comunica que já angariou para o Monumento a Cristo Rei mais de duzentos escudos e como vai a Angra participar em exercícios espirituais, entregará a quantia a um dos Padres da Companhia ou eles lhe indicarão a melhor maneira de a remeter.

José Francisco Soares

Carta de José Augusto Monteiro do Amaral

(Lisboa. Ministério da Guerra. Gabinete do Ministro) Remete três fotografias aéreas de Almada onde se presume que se irá erguer o Monumento a Cristo Rei. Pede informação sobre se as fotografias servem para identificar o local e são aceitáveis. Caso contrário prontifica-se a mandar fazer novos clichés.

José Augusto Monteiro do Amaral

Resultados 21 a 30 de 428