Mostrar 786 resultados

Descrição arquivística
Irmandade dos Clérigos do Porto Com objeto digital
Previsualizar a impressão Ver:

[Empréstimo concedido a Maria Maximina de Sousa Pimentel e a Camilo Aureliano da Silva Sousa]

Maço constituído por documentação relativa a um empréstimo concedido a Dona Maria Maximina de Sousa Pimentel e a Camilo Aureliano da Silva Sousa. Para tal, os suplicantes hipotecaram a Quinta do Pinheiro, com casa apalaçada, sita na Rua do Pinheiro, Freguesia de Cedofeita.

Alguns elementos identificativos dos suplicantes:
Maria Maximina de Sousa Pimentel – moradora na Quinta do Pinheiro, Freguesia de Cedofeita;
Camilo Aureliano da Silva Sousa – doutor, casado com Dona Maria Maximina de Sousa Pimentel e morador na Quinta do Pinheiro, Freguesia de Cedofeita.

[Empréstimo concedido a Maria Vitória Joaquina Brandão]

Brochura constituída por documentação relativa a um empréstimo concedido a Maria Vitória Joaquina Brandão. Para tal, a suplicante hipotecou umas moradas de casas sitas na Rua do Reguinho e umas propriedades (casa e campos) na Rua e Lugar dos Coutos, Freguesia de Oliveira do Douro.

Alguns elementos identificativos da suplicante:
Maria Vitória Joaquina Brandão – viúva de José Joaquim Barbosa Catalão e moradora na Rua do Reguinho, Freguesia de São Nicolau, Porto.

[Empréstimo concedido a Vicente de Azevedo Campos e a Joaquina Pinto de Sousa Campos]

Maço constituído por documentação relativa a um empréstimo concedido a Vicente de Azevedo Campos e a Joaquina Pinto de Sousa Campos. Para tal, hipotecaram vários prédios.

Alguns elementos identificativos dos suplicantes:
Vicente de Azevedo Campos – morador na Rua da Senhora da Luz, números 261 a 265, Foz do Douro;
Joaquina Pinto de Sousa Campos – casada com Vicente de Azevedo Campos.

[Empréstimo concedido a Vicente José Correia]

Maço constituído por documentação relativa a um empréstimo concedido a Vicente José Correia. Para tal, o suplicante hipotecou uma morada de casas sita na Rua do Calvário, Freguesia de Miragaia.

Alguns elementos identificativos do suplicante:
Vicente José Correia – viúvo e residente na Freguesia de Miragaia.

Livro das Obras

Livro de registo dos termos da Mesa relativos às obras de construção da Igreja dos Clérigos do Porto. Este livro inicia com o termo da Mesa de 31 de Maio de 1731, em que foi proposta a votos e unanimemente aprovada a construção de uma Igreja própria da Irmandade, sita no terreno doado pelos Reverendos Bento Freire da Silva, Manuel Mendes Machado e João da Silva Guimarães. Para além dos termos da Mesa, encontram-se registados vários outros documentos relacionados com o edifício e Igreja da Irmandade, tais como: traslados de escrituras dos terrenos; autos de posse dos mesmos; vistorias do local da construção; provisões régias; breves (ex.: «Breve para os nossos Irmãos Sacerdotes levarem os seculares no esquife a sepultura» - fl. 43); entre outros. Esta fonte serve igualmente o propósito de livro de lembranças do processo de projecção, construção e finalização da Igreja dos Clérigos, através do registo de determinados termos, tais como: termo de entrega e aceitação da planta para a nova Igreja; lembrança do dia em que se começou a cavar e abrir os alicerces da Igreja; memória da colocação de imagens religiosas; lembrança da chegada e trasladação de relíquias; exame do estado actual do exterior e interior da Igreja e todas as repartições do edifício, entre outros. Este livro contém termo de encerramento (fl. 302v.).

Mesa da Irmandade dos Clérigos do Porto

Resultados 91 a 100 de 786