Mostrar 45 resultados

Descrição arquivística
01. Secretariado Nacional do Monumento a Cristo Rei Série
Previsualizar a impressão Ver:

Correspondência do P. Sebastião Pinto

Conjunto documental constituído pela correspondência expedida e recebida pelo P. Sebastião Pinto no exercício das funções de diretor do Secretariado. Inclui um vasto leque de casos relativos à propaganda e coordenação da subscrição e à promoção da espiritualidade no Santuário, nomeadamente as cartas tendentes a obter testemunhos e reunir informações científicas sobre os fenómenos solares similares aos de Fátima, ocorridos em 1959 e 1960. A correspondência trata também das negociações goradas com a Editorial Apostolado da Oração para editar a “Memória histórica” incluindo os agradecimentos pelo envio de exemplares da obra. Inclui também referências à canonização do Beato Nuno Álvares e à Cruzada Eucarística das Crianças. A série tem início com a carta que institui o Secretariado enviada em maio de 1937 pelo cardeal-patriarca que também remeteu uma carta ao Secretariado, em maio de 1962, determinando que este continuasse em funções. Ainda não se encontrou o original deste documento que é referido no Nº 32 de O Monumento. Os originais das cartas, ofícios e cartões, tendo junto os respetivos envelopes, são enviados por bispos, pelo primeiro reitor do Santuário, por diversos membros da hierarquia e leigos influentes. As cópias referem-se a circulares e cartas expedidas.

Copiador de D. Guilhermina de Vasconcelos e Sousa

Conjunto documental produzido por D. Maria Guilhermina de Vasconcelos e Sousa no âmbito do exercício da função de secretária do P. Sebastião. Inclui originais manuscritos de cartas, circulares e relatórios elaborados pelo P. Sebastião, tendo junto cópias dactilografadas pela sua secretária com anotações e correções do autor. A série é como que um diário das atividades de propaganda do Secretariado, integrando quase todas as circulares emitidas anunciando iniciativas de recolha de fundos, assim como cartas solicitando a marcação de palestras na rádio ou agradecendo a receção de contribuições.

Documentos dos intelectuais católicos

Em outubro de 1937 o Secretariado dirigiu uma carta circular a numerosos intelectuais portugueses, acompanhada do folheto impresso de 26 de maio de 1937, pedindo-lhes uma palavra escrita de exaltação do empreendimento de construção do monumento ao Coração de Cristo para ser publicada na imprensa. Trata-se de um conjunto de fotocópias dos documentos originais feitas em data desconhecida. As personalidades que responderam ao apelo foram as seguintes: Henrique de Paiva Couceiro, General João de Almeida, General Domingos de Oliveira, Comandante Hugo de Lacerda, Dr. João Porto, Dr. António Lino Neto, Dr. Damião Peres, Dr. Queiroz Velloso, Dr. Aristides de Amorim Girão, Dr. Gustavo Cordeiro Ramos, Dr. J. A. Pires de Lima, Dr. Augusto César Pires de Lima, Dr. Fernando de Castro Pires de Lima, Conde de Aurora, Conde de Campo Bello, D. Alberto Bramão, Dr. Hipólito Raposo, Dr. Alfredo da Cunha, Dr. Luís Chaves, Dr. Domingos Pinto Coelho, Dr. José de Almeida Eusébio, Dr. Alfredo Pimenta, Dr. José Pequito Rebelo, Dr. Alberto Pinheiro Torres, Monsenhor J. A. Ferreira, Embaixador Dr. Alberto de Oliveira, Nuno de Montemor, Dr. António Madeira Pinto e António Correia de Oliveira.

Processo do jornal “O Monumento”

Integra provas e exemplares do jornal O Monumento em folhas soltas, acompanhados por diversas relações de subscritores e ofertantes de joias, assim como por textos manuscritos e dactilografados de artigos a publicar no jornal. Inclui também um conjunto de 78 gravuras, coladas em folhas de papel quadriculado, com registo dos números do jornal em que foram publicadas.

Documentos da campanha no Brasil

Correspondência trocada com membros influentes da comunidade portuguesa no Brasil. A subscrição geral começou no Brasil logo em 1937, mas só ganhou verdadeiro ímpeto depois de individualidades e associações de portugueses no Brasil se terem empenhado com grande energia, na sequência da visita do cardeal Cerejeira em 1955. As 49 cartas são por vezes dirigidas ao cardeal-patriarca, e depois, remetidas ao Secretariado. Tratam de assuntos relativos à propaganda e recolha de fundos no Brasil, informando sobre as atividades desenvolvidas e os montantes recebidos. Esta é uma das raras séries do Secretariado que inclui cópias de cartas expedidas. Os documentos referem anexos que não constam. Os membros da comunidade portuguesa no Brasil, que subscrevem as cartas são os seguintes: Comendador Albino de Sousa Cruz, presidente da Federação das Associações Portuguesas; José Calmon Botelho, da mesma instituição; Mário Oliveira Neves, Conselheiro da Embaixada de Portugal no Rio de Janeiro, Dr. José Manuel d’Orey, diretor da Agência Comercial e Marítima; e P. António da Silva Botelho.

Documentos preparatórios do Plano Trienal

Documentos relativos à preparação e organização do Plano Trienal, constituída por projetos, lista e relações, tais como: Projeto de Comissões diocesanas no Porto; listas dos chefes de zona; listas dos membros das Comissões das freguesias de Lisboa; lista das senhoras que fazem o peditório nos bancos e companhias; lista das freguesias do Patriarcado de Lisboa onde está fundada a Cruzada Eucarística das Crianças. Inclui também informação relativa à Imprensa Portuguesa: relação das revistas do Continente; lista dos jornais, revistas e outras publicações do Império Colonial Português; jornais portugueses que se publicam no estrangeiro. Tem junto documentos sobre o Apostolado da Oração e a Campanha das Pedras Pequeninas e um projeto ou sugestão de um programa de preparação da alma portuguesa para a consagração oficial de Portugal ao Santíssimo Coração de Jesus.

Reportagens fotográficas e cinematográficas

Esta série integra um filme de divulgação com imagens fixas em duas partes: “O monumento da Paz” e “A gratidão dos Portugueses” e um álbum composto por provas fotográficas a preto e branco e a cor, reportando o desenvolvimento das obras de construção, desde a colocação da Primeira Pedra até às cerimónias de inauguração.

Mapas de encerramento de contas

Trata-se das versões definitivas dos mapas incluídos na Série C.11. Integra dois mapas com os seguintes títulos: “Subscrição nas dioceses do Continente, Ilhas e Ultramar desde 1937 a 1961” e “Extracto das despesas desde 1937 a 1961”. Um terceiro mapa é o resumo dos anteriores discriminando o saldo final. Os dois primeiros foram marcados com o carimbo do Secretariado.

Pagelas, estampas e cartazes

Projetos, provas e exemplares dos elementos de propaganda e edificação religiosa usados pelo Secretariado para obter as contribuições dos católicos, nomeadamente cartazes, folhetos pagelas e estampas. Inclui: os cartazes de grande formato destinados a serem afixados em lugares visíveis; um desenho, a cores, com o projeto de um cartaz; a pagela de agosto de 1937 com a oração do Monumento; a fotografia da maqueta para as pagelas do Plano Trienal; um projeto de oração que não foi aprovado; postais do Plano Trienal; desdobráveis "A Cristo Rei Portugal Agradecido" de 1952; fotografias, postais e desenhos do Sagrado Coração de Jesus; provas da imagem de Cristo, para a pagela de setembro de 1958, tendo junto exemplares da mesma; material relativo à inauguração em 17 de maio de 1959, nomeadamente o desdobrável com o Ato de consagração de Portugal aos Sagrados Corações. Integra também envelopes, folhas de papel e cartões de vários formatos com o timbre do Secretariado.

Circulares

Conjunto de exemplares de circulares impressas, remetidas aos diretores diocesanos e locais do Apostolado da Oração, a todos os párocos, ao clero em geral, aos pregadores e missionários, aos superiores, superioras e súbditos de todas as ordens e congregações religiosas, a todas as associações católicas de piedade, zelo, beneficência, educação e ensino aos organismos da Ação Católica; e também relativas a campanhas específicas como Pedras Preciosas Simbólicas. A série integra exemplares da primeira circular (de 25 de maio de 1937), da circular dirigida aos intelectuais e altos valores cristãos, da circular a cores das joias e pedras preciosas, das duas circulares do Plano Trienal, assim como o original da mensagem aos portugueses de todo o mundo lida pelo cardeal Cerejeira aos microfones da Emissora Nacional em 28 de junho de 1956 (3 fol. dactilografados com a assinatura do cardeal). A relação das pessoas a quem eram enviadas as circulares foi recolhida a partir da primeira circular, datada de 26 de maio de 1937.

Resultados 1 a 10 de 45