Mostrar 7 resultados

Descrição arquivística
01. Secretariado Nacional do Monumento a Cristo Rei Júlio Dinis
Previsualizar a impressão Ver:

História do Monumento a Cristo Rei

O álbum relata a história da construção do Monumento a Cristo Rei, desde a cerimónia da bênção da Primeira Pedra a 18 de dezembro de 1949, até às cerimónias de inauguração do Monumento a 17 de maio de 1959. Todas as fotografias estão legendadas. O álbum terá sido, devido ao falecimento de D. Guilhermina Vasconcelos e Sousa, em janeiro de 1961, provavelmente feito pela empregada Maria Arminda de Jesus sob a supervisão do Eng.º. D. Francisco de Mello e Castro. Um dos indícios deste facto é a prova nº 75, que apesar de ser relativa a uma visita do Ministro das Obras Públicas tem uma legenda que refere apenas os aspetos técnicos: "Terraço superior mostrando os projectores". As provas que integram o álbum foram escolhidas dos numerosos conjuntos de fotografias encomendados pela Secretaria. As fotografias documentam os seguintes acontecimentos: Provas 1-8, bênção da 1ª Pedra; 9-35, obras de construção das fundações e dos pilares; 36, mealheiro; 37-40, moldes de gesso e de barro da figura; 41-69, fases da construção da figura; 70-72, vistas de conjunto; 73-76, visitas do Monumento; 77, Custódia; 78-97, cerimónias de inauguração.

Júlio Dinis

Cerimónia da bênção da Primeira Pedra

Reportagem fotográfica da cerimónia de bênção da Primeira Pedra do Monumento a Cristo Rei. As fotografias documentam a procissão solene de entrada, a oração do cardeal-patriarca à chegada ao local, aspetos da assistência, os prelados presentes (D. Manuel Mendes da Conceição Santos, arcebispo de Évora; D. João Evangelista de Lima Vidal, arcebispo-bispo de Aveiro; D. Manuel Trindade Salgueiro, arcebispo de Mitilene; D. José do Patrocínio Dias, bispo de Beja; D. António Ferreira Gomes, bispo de Portalegre, e D. Manuel dos Santos Rocha, bispo de Priene), a oração da bênção, a aspersão da pedra, a picagem da pedra, a assinatura do auto, o pergaminho com o auto e a alocução final do cardeal-patriarca D. Manuel Gonçalves Cerejeira.

Júlio Dinis

Construção do Monumento a Cristo Rei

Reportagem fotográfica das várias fases de construção do Monumento a Cristo Rei. Desde as suas fundações, à edificação do pedestal e colocação da figura. Inclui também imagens da vista do Monumento sobre Almada e Lisboa e uma imagem da visita do cardeal-patriarca D. Manuel Gonçalves Cerejeira às obras do Monumento.

Júlio Dinis

Visita do ministro das Obras Públicas ao Monumento

Registo da visita do ministro das Obras Públicas, Eduardo de Arantes e Oliveira, e sua comitiva ao Monumento a Cristo Rei. A visita foi acompanhada pelo cardeal-patriarca D. Manuel Gonçalves Cerejeira e pelo Eng. Francisco de Mello e Castro. A proximidade do dia da inauguração espelha-se em várias das imagens onde é visível a preparação de uma das tribunas para a assistência.

Júlio Dinis

Cerimónias de Inauguração: Procissão noturna de Lisboa para Cacilhas

Reportagem fotográfica da procissão noturna que levou a imagem de Nossa Senhora de Fátima de Lisboa para a capela do Bom Sucesso em Cacilhas, Almada. A procissão partiu do Instituto Superior Técnico até ao Terreiro do Paço, daí de barco até Cacilhas e depois até à capela do Bom Sucesso.

Júlio Dinis

Cerimónias de Inauguração: Inauguração do Monumento a Cristo Rei

Imagens dos vários atos cerimoniais da inauguração do Monumento a Cristo Rei. Em primeiro lugar, inclui fotografias da tribuna destinada às autoridades civis e militares e da tribuna destinada a figuras da vida pública, social e cultural do país. Outras fotografias mostram as longas filas de cadeiras onde esperavam o início das cerimónias os 31 bispos, 5 arcebispos e outros dignitários eclesiásticos. Além de todos os prelados de Portugal continental com os respetivos bispos auxiliares, estavam presentes: D. José Vieira Alvernaz, patriarca das Índias; D. Moisés Alves de Pinho, arcebispo de Luanda; D. Manuel de Medeiros Guerreiro, bispo de Nampula; D. José Filipe Colaço, bispo de Cabo Verde; Manuel António Pires, bispo de Silva Porto; D. Jaime Garcia Goulart, bispo de Díli, D. Policarpo da Costa Vaz, bispo de Macau, D. Altino Santana, bispo de Sá da Bandeira; D. Francisco Teixeira, bispo de Quelimane e D. Manuel Nunes Gabriel, bispo de Malange. A cerimónia teve início com a bênção do Monumento pelo cardeal-patriarca D. Manuel Gonçalves Cerejeira, seguindo-se o lançamento de pétalas de flores e pombos-correio. De seguida, teve lugar a alocução do cardeal-patriarca, a saudação do cardeal D. Jaime de Barros da Câmara, arcebispo do Rio de Janeiro, antecedida da leitura, pelo seu secretário, da mensagem da Federação das Associações Portuguesas do Brasil (ver PT-SCR/SNMCR/A/06) a mensagem, via rádio, do papa João XXIII, a consagração de Portugal aos corações de Jesus e Maria, o discurso do presidente da República, almirante Américo Thomaz, a procissão eucarística em volta do Monumento, acompanhada do cântico do Te Deum, em que o cardeal-patriarca conduziu a custódia feita com o ouro oferecido pelos fiéis e com ela abençoou, nos quatro ângulos do Monumento, todo o Portugal, tendo a cerimónia finalizado com o Hino Nacional e aclamações. A série PT-SCR/FSCR-BA-08, Correspondência com entidades civis, integra cartas do primeiro reitor dirigidas à Emissora Nacional e à Rádio Renascença solicitando a cobertura radiofónica das cerimónias de inauguração.

Júlio Dinis