Mostrar 852 resultados

Descrição arquivística
Irmandade dos Clérigos do Porto
Previsualizar a impressão Ver:

696 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

Órgão

Divide-se nos seguintes andamentos: Invitatorio “Maternitatem beata Mariae” (Adagio), “Materinatem Beata Mariae” (Allegreto), Hymno, principia o Coro – 2º “Hoc virgo nobis”, 4º “Voces Parentis”; 1º Nocturno - 1º Responsório “Felix es sacra virgo Maria” (Andante moderato), “Ex qua hortus” (Allegro), 2º Responsório “Sine tactu pudores” (Andante com motto), “Quicae lumteram” (Allegreto), Verso Solo “Benedicta tu” (Adagio non tropo), 3º Responsório “Multae filiae” (Allegreto), “Speciosa facta es” (Allegro), “Senti ant omnes” (Adagio), “Gloria Patri” (Adagio); 2º Nocturno - 4º Responsório “Gloriosae Virginis Maria” (Andante moderato), “Cujus Dominum” (Allegro), 5º Responsório “Benedicta Filia tu” (Andante con motto), “Sola sine ex” (Allegreto), Verso Duo “Nostras deprecati” (Adagio), 6º Responsório “Benedicta in ter mulieres” (Andante moderato), “Um de hoc mihi” (Allegreto), “Respexit humilitatem” (Andante moderato), “et fecit Mihi” (Allegreto) e “Gloria Patri” (Adagio), 3º Nocturno - 7º Responsório “Beata es virgo Maria” (Andante con motto), “Proptere a benedixit te Deus” (Allegro), Verso Solo “Difusa es gratias” (Adagio), “Intercede pro nobis” (Andantino), Gloria do 8º Responsório “Gloria Patri” (Adagio non tanto).

Órgão

Parte instrumental do Órgão da Ladainha em louvor da beatíssima virgem Maria Mãe de Deus. Divide-se nos seguintes andamentos: Verso Duo “Kyrie” e “Christe audi nos” (Largo), Verso a 4 “Pater de caelis Deus” e “Spiritus Sancte Deus” (Andante); “Sancta Maria ora pro nobis” (Largo); “Sancta Virgo virginum ora pro nobis” (Andante); “Consolatrix afflictorum” (Moderato) “ora pro nobis” (Andante); “Agnus Dei” (Andante); Miserere nobis” (Largo).

Índices alfabéticos de Irmãos

Série constituída por índices alfabéticos dos Irmãos, de ambos os géneros, que compunham a Irmandade dos Clérigos do Porto.
Estes livros foram produzidos com o intuito de facilitar o controlo dos registos dos membros. Assim, assentaram nestes róis, entre outros dados, a profissão, o nome, a morada e a categoria do Irmão (por exemplo: secular); a data de admissão (dia, mês e ano); a indicação de que foi «riscado» e a referência ao falecimento («obiit» e data: dia, mês e ano).

Mesa da Irmandade dos Clérigos do Porto

[Órgão]

Parte instrumental do Órgão do Gradual. Divide-se nos seguintes andamentos: “Allelluia” (Justo); Verso Duo para 2 sopranos “Dominus dixit ad me” (Andante). Neste documento há uma nova partitura colada sobre o documento original.

[Órgão a 4]

Parte instrumental do Órgão do Gradual Propter Veritatum. Divide-se nos seguintes andamentos: “Propter Veritatum” (Moderato); “Alleluya” (Allegro).

[Órgão 2º]

Parte instrumental do Órgão [2º] do Te Deum Laudamus. Divide-se entre os andamentos ímpares e pares. Entre cada andamento par, é cantado o verso ímpar pelo coro e acompanhado pelo órgão [2º].
Está dividido da seguinte forma:
1 – “Te Deum Laudamus”
2 – “Te Dominum confitemur”
3 – “Te æternum Patrem”
4 – “Tibi omnes Angeli”
5 – “Tibi Cherubini et Seraphim”
6 – “Sanctus”
7 – “Sanctus”
8 – “Sanctus Dominus Deus Sabaoth”
9 – “Pleni sunt cæli et terra”
10 – “Te gloriosus Apostolorum”
11 – “Te Prophetarum”
12 – “Te Martyrum candidatus”
13 – “Te per orbem”
14 – “Patrem immensae majestatis”
15 – “Venerandum tuum”
16 – "Sanctum quoque Paraclitum Spiritum”
17 – “Tu Rex gloriæ Christe”
18 – “Tu Patris sempiternus es Filius”
19 – “Tu ad liberandum suscepturus”
20 – “Tu devicto mortis aculeo”
21 – “Tu ad dexteram Dei sedes”
22 – “Judex crederis esse Venturus”
23 – “Te ergo, quæsumus”
24 – “Aeterna fac cum Sanctis”
25 – “Salvum fac populum”
26 – “Et rege eos”
27 – “Per singulos dus benedicimus te”
28 – “Et Laudamus nomen tuum”
29 – “Dignare Domine die”
30 – “Miserere nostri”
31 – “Fiat misericordia tua”
32 – “In te Domine”
Depois do Finis encontramos uma melodia a 3/4 do versículo “Te ergo, quæsumus, tuis famulis subveni, quos pretioso sanguine redemisti”.

[Órgão 1º]

Parte instrumental do Órgão [1º] do Te Deum Laudamus.
Divide-se nos andamentos pares:
2 – "Te Dominum",
4 – "Tibi omnes Angeli",
6 – "Sanctus",
8 – "Sanctus Dominus Deus",
10 – "Te gloriosus",
12 – "Te Martyrum",
14 – "Patrem",
16 – "Sanctum",
18 – "Tu Patris",
20 – "Tu devicto",
22 – "Judex crederis",
24 – "AEterna fac",
26 – "Et rege eos",
28 – "Et Laudamus",
30 – "Miserere",
32 – "In te Domine".
Entre cada andamento par, é cantado um verso ímpar pelo coro e acompanhado pelo órgão 2º.

[Testamentos]

Maço constituído por documentação relativa à execução de vários testamentos (por exemplo: do Reverendo José Gomes de Sá Brandão, Irmão e Ex-Deputado, falecido na Enfermaria da Irmandade em 1792-01-21 e do Reverendo Manuel da Costa Moreira, Irmão e Ex-Deputado, assistente em Barcelos).

[Testamentos]

Maço constituído por documentação relativa ao testamento deixado pelo Reverendo António Pereira Pena da Fonseca (Irmão e Ex-Deputado da Irmandade dos Clérigos do Porto, natural da Freguesia de São Salvador de Pena Maior, Bispado do Porto, Presbítero do Hábito de São Pedro e morador na Viela dos Gatos, Freguesia da Sé). Esta unidade de informação contém ainda os testamentos e/ ou as verbas testamentais de Manuel Pereira Soares (Irmão da Irmandade dos Clérigos do Porto); do Reverendo Doutor Francisco Xavier de Araújo (morador na Rua das Flores); do Padre Manuel de Barros Pereira (Presbítero Secular falecido na Enfermaria da Irmandade); do Reverendo Afonso de Barros Trovão (Abade de São Cristóvão de Mafamude); do Padre Teodósio Álvares Pereira (Presbítero Secular e morador no Bairro de São Lázaro); do Reverendo João de Santa Maria (Clérigo do Hábito de São Pedro); do Reverendo Padre Eleutério António Soares de Sousa; do Reverendo Beneficiado Manuel de Faria Monteiro (Irmão da Irmandade e assistente na cidade de Lisboa) e do Irmão Secular Francisco João Martins (falecido em 1760-05-11).

Resultados 1 a 10 de 852